SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

NICOLETTO, Sônia Cristina Stefano et al. Centers for permanent healthcare education: an analysis on the experience of social players in the north of the state of Paraná¹. Interface (Botucatu) [online]. 2010, vol.5Selected edition, pp. 0-0. ISSN 1414-3283.

    ALMEIDA, M.C.P.; MISHIMA, S. M. O desafio do trabalho em equipe na atenção à saúde da família. Interface - Comunic., Saude, Educ., v. 9, s.n, p.150-3, 2001. [ Links ]

    ASCHIDAMINI, I.M.; SAUPE, R. Grupo focal, estratégia metodológica qualitativa: um ensaio teórico. Cogitare Enferm., v.9, n.1, p.9-14, 2004. [ Links ]

    BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979. [ Links ]

    BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Glossário temático de gestão do trabalho e da educação na saúde. Brasília: SGTES, 2007a. [ Links ]

    ______. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria n 1996/GM/MS, de 20 de agosto de 2007. Dispõe sobre as diretrizes para a implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde e dá outras providências. Brasília: MS, 2007b. [ Links ]

    ______. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. A educação permanente entra na roda. Brasília: SGTES, 2005a. [ Links ]

    ______. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria n 198/GM/MS, de 13 de fevereiro de 2004. Institui a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como estratégia do Sistema Único de Saúde para a formação e o desenvolvimento de trabalhadores para o setor e dá outras providências. Brasília: MS, 2004. [ Links ]

    ______. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n 196/96 de 10 de outubro de 1996. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: CNS, 1996. [ Links ]

    CAMPOS, F.E. et al. Os desafios atuais para a educação permanente no SUS. Cad. RH Saude, v.3, n.1, p.41-51, 2006. [ Links ]

    CAMPOS, G.W.S. Saúde paidéia. São Paulo: Hucitec, 2007. [ Links ]

    CAVALCANTI, R.A. Andragogia: a aprendizagem nos adultos. Rev. Clin. Cir. Paraíba, v.4, n.6, p.33-41, 1999. [ Links ]

    CECCIM, R.B. Educação permanente em saúde: desafio ambicioso e necessário. Interface Comunic., Saude, Educ., v.9, n.16, p.61-177, 2005a. [ Links ]

    ______. Educação permanente em saúde: descentralização e disseminação de capacidade pedagógica na saúde. Cienc. Saude Colet., v.10, n.4, p.975-86, 2005b. [ Links ]

    CECCIM, R.B. Prefácio. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Curso de formação de facilitadores em educação permanente em saúde: orientação para o curso. Rio de Janeiro: MS / Fiocruz, 2005c. p.11-2. [ Links ]

    FARAH, B.F. Educação permanente no processo de organização em serviços de saúde: as repercussões do curso introdutório para equipes de saúde da família - experiência do município de Juiz de Fora/MG. 2006. Tese (Doutorado) Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2006. [ Links ]

    FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2006. [ Links ]

    ______. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001. [ Links ]

    GIOVANELLA, L. Ideologia e poder no planejamento estratégico em saúde: discussão da abordagem de Mário Testa. 1989. Dissertação (Mestrado) - Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro. 1989. [ Links ]

    GOLDIM, J.R. Manual de iniciação à pesquisa em saúde. Porto Alegre: Dacasa, 2000. [ Links ]

    MATUMOTO, S.; FORTUNA, C.M.; SANTOS, H. O papel do facilitador nas rodas de educação permanente: a produção de subjetividade e o processo grupal, 2006.[Mimeogr]. [ Links ]

    MERHY, E.E. O desafio que a educação permanente tem em si: a pedagogia da implicação. Interface Comunic., Saude, Educ., v.9, n.16, p.172-4, 2005. [ Links ]

    ______. Em busca do tempo perdido: a micropolítica do trabalho vivo em saúde. In: MERHY, E.E.; ONOCKO, R. (Orgs.). Agir em saúde: um desafio para o público. São Paulo: Hucitec, 1997. p.71-150. [ Links ]

    MERHY, E.E.; FEUERWEKER, L.C.M.; CECCIM, R.B. Educación permanente en salud una estrategia para intervenir en la micropolítica del trabajo en salud. Salud Colect, v.2, n.2, p.147-60, 2006. [ Links ]

    MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2006. [ Links ]

    MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2002. [ Links ]

    PARANÁ. Secretaria de Estado da Saúde. Escola de Saúde Pública do Paraná. Rede de pólos regionais de educação permanente em saúde. Disponível em: <http://www.escoladesaude.pr.gov.br/modules/ conteudo/conteudo.php?conteudo=7>. Acesso em: 20 jan. 2006. [ Links ]

    PIANCASTELLI, C.H.; FARIA, H.P.; SILVEIRA, M.R. O trabalho em equipe. Aula do programa de Especialização em Saúde Coletiva da Universidade Estadual de Londrina.2005. [Mimeogr]. [ Links ]

    RIBEIRO, E.M.; PIRES, D.; BLANK, V.L.G. A teorização sobre processo de trabalho em saúde como instrumental para análise do trabalho no Programa Saúde da Família. Cad. Saude Publica, v.20, n.2, p.438-46, 2004. [ Links ]

    ROSA, S.S. Construtivismo e mudança. São Paulo: Cortez, 2003. [ Links ]

    VASCONCELLOS, C. Metodologia dialética em sala de aula. Revista AEC, v.21, n.83, p.28-55, 1995. [ Links ]