SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 special edition author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ambiente & sociedade

On-line version ISSN 1809-4422

Abstract

AZUELA, Antonio. Extração ilegal de madeira e democracia local: entre o comunitarianismo e o fetichismo legalista. Ambient. soc. [online]. 2006, vol.2Selected edition, pp. 0-0. ISSN 1809-4422.

O artigo aborda duas visões importantes sobre a "extração ilegal de madeira": a perspectiva "comunitária" e a perspectiva "legalista". A primeira enfatiza o papel positivo de comunidades locais e vê os programas de aplicação da lei, pelo menos potencialmente, como contraproducentes para as políticas ambientais. Embora esta perspectiva não leve a sério o poder da lei, ela mostra a importância dos acordos locais para o uso sustentável das florestas. Por outro lado, há uma visão do desmatamento que o define apenas em termos judiciais como "extração ilegal de madeira", sem levar em conta a variedade e complexidade dos problemas sociais no nível local. O artigo revê algumas das maneiras pelas quais as ciências sociais nos auxiliam na superação dos limites de ambas as visões. Entretanto, o artigo também trata de uma questão que não tem sido suficientemente discutida pelas disciplinas sociais: a questão da democracia local. Enquanto a maioria dos observadores concorda com a necessidade de instituições democráticas no nível local, não há pesquisa suficiente nem deliberações sobre as condições sociais que tornam estas instituições possíveis. Este é um desafio para as ciências sociais devido à crescente complexidade das sociedades rurais, uma complexidade que inclui conflitos inter alia entre proprietários e não proprietários de recursos naturais, assim como a presença de atores sociais "externos", como as ONGs.

Keywords : extração ilegal de madeira; recursos comunitários; desmatamento; México; governo local; crime ambiental.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English